8 jan, 2019

Termas Centro apresentam estudo da Universidade da Beira Interior que demonstra bases da eficácia da cura termal em patologias das vias respiratórias

Noticia-Seminario-1040x513px_18Dez.jpg
Partilhar no Facebook

As conclusões preliminares de um estudo conduzido pela Universidade da Beira Interior sugerem as bases da eficácia do tratamento com água mineral natural sufúrea em patologias das vias respiratórias

O tratamento de patologias das vias respiratórias através da inalação de aerossóis de água mineral natural sulfúrea é geralmente aceite como uma terapêutica segura com resultados ao nível da melhoria da resistência e do fluxo nasal, mas a ausência de evidências científicas que comprovassem a sua eficácia levou uma equipa da Universidade da Beira Interior a conduzir um estudo que vem agora confirmar a sua ação terapêutica.

O estudo conduzido avaliou um modelo in vitro de rinite crónica alérgica para estudar os efeitos da nebulização de água mineral natural sulfúrea sobre a resistência transepitelial nasal e sobre a produção de citocinas, tendo concluiu que a água mineral natural sulfúrea provoca a melhoria da resistência do epitélio nasal a partir do segundo dia de aplicação de aerossóis. Também diminui os níveis de quimiocinas pró-inflamatórias e não influencia a produção de citocinas pró-inflamatórias. As quimiocinas são citocinas que funcionam como potentes mediadores ou reguladores da inflamação, pela sua capacidade de recrutar e ativar subpopulações específicas de leucócitos.

Também foi avaliado o papel da água mineral natural sulfúrea nas respostas de linfócitos T. Estas células são fundamentais para a manutenção da inflamação ligada a doenças respiratórias, contribuindo para o agravamento da doença. Neste estudo, a exposição in vitro de culturas com linfócitos T activados a água mineral sulfúrea demonstrou, de forma dependente da dose que este tipo de água inibe significativamente a proliferação de linfócitos T, o que pode ser fundamental para a acção anti-inflamatória deste tipo de águas. De facto, as águas minerais naturais sulfúreas têm ações não só anti-inflamatória, mas também mucolítica, antioxidante, e antibacteriana e a terapêutica inalatória com estas águas tem demonstrado eficácia no tratamento de doenças inflamatórias do trato respiratório, estando agora provado que existe uma redução significativa da proliferação de linfócitos T, sob ação da água mineral natural sulfúrea.

Por outro lado, foi ainda demonstrado que a exposição à água mineral sulfúrea melhora substancialmente, de forma também dependente da dose, a proteção dos organismos em relação a factores contaminantes, como é o caso do mercúrio, que foi usado nos testes conduzidos pela equipa da UBI.

Os resultados do estudo foram apresentados durante um seminário, que decorreu no Grande Hotel de Luso, nas Termas de Luso, organizado pelo projeto “Termas Centro”. Com moderação de Teresa Rosete, da Universidade de Coimbra, o painel de oradores incluiu o investigador Luis Taborda Barata, que apresentou o estudo “Crenoterapia em doenças respiratórias” e a sua componente in vitro, enquanto Joana Viegas abordou o tema da exposição a águas minerais naturais sulfúreas em modelo experimental de nebulização. Ana Filipa Esteves apresentou os resultados obtidos com as experiências de água mineral em culturas com linfócitos T, e Ramiro Pastorinho o efeito das águas minerais naturais sulfúreas na proteção à exposição a mercúrio em Daphnia magna.

CONTACTOS

  • T: (+351) 232 094 109
  • M: Rua da Barroca, n.º 3, 1º andar, 3660-693 Várzea, S. Pedro do Sul
  • @:geral@termascentro.pt
Confinanciamento Termas Centro
Termas Centro