6 nov, 2018

O Viva Termas Centro dinamizou as Termas pelo segundo ano

Noticia_Viva_1040x513px.jpg
Partilhar no Facebook

Entre 15 de agosto a 20 de outubro foram inúmeras as iniciativas que agitaram as termas da Região Centro. Com o objetivo de fomentar e dar visibilidade às Termas, o “Viva Termas Centro” proporcionou atividades ao ar livre, oficinas, workshops de degustação, humor e, claro, experiências termais.

Foram três meses de animação intensa, na sua maioria, longe dos grandes centros. O Viva Termas Centro juntou famílias, casais, amigos, jovens e seniores para descobrirem ou para redescobrirem as Termas e para participarem nas iniciativas realizadas em dezassete estâncias termais da Região Centro, programadas numa filosofia de trabalho em rede.

Na edição 2017, considerado o ano zero desta programação inteiramente gratuita, as atividades ao ar livre cingiram-se aos percursos pedestres interpretativos. Este ano, identificadas que foram as potencialidades de cada região, percursos de cicloturismo e BTT, desafios de orientação e percursos, além de interpretativos, outros com uma base mais desportiva, fizeram igualmente parte da programação.

Os workshops de degustação, liderados pela chefe Cristina Manso Preto, voltaram a ser uma ação muito apreciada pelo público que, para além de saborear as iguarias confecionadas, com as dicas dos nutricionistas sempre presentes, puderam melhorar a sua alimentação.

Igualmente promovidas foram as oficinas de cartazes, que se revelaram autênticos espaços de intercambio de conhecimentos, proporcionando ferramentas à criatividade de cada participante. Assistiu-se a filhos sugerirem cores aos pais e pais a ajudarem filhos a construir frases sobre a água e a importância desta para todo o meio natural.

Atualmente associam-se brincadeiras das crianças a jogos com tablets e smartphones, mas não para quem experimenta os Jogos do Helder. Estes “jogos embaixadores” do Viva Termas Centro, feitos em corda e madeira, estimulam os sentidos de miúdos e graúdos que, em conjunto, proporcionam um ambiente rico tanto no âmbito social como familiar.

Procurou-se combater a ideia de que as termas são apenas paras seniores e doentes e, por isso disseminou-se saúde, da física à mental. Isso foi igualmente feito através do riso. A novidade mais arrojada do programa de 2018 foi a criação de um festival de humor em rede. O espetáculo “O Humor Dá Saúde”, que contou com a participação de vários humoristas nacionais, trouxe às Termas público diversificado e funcionou como terapia complementar à cura pelas águas.

Um dos momentos altos do “Viva Termas Centro” foi, em ambas as edições, a visita aos balneários termais. Com o mote “Portas Abertas” voltou-se a sentir, este ano de forma bem mais pronunciada, a imensa curiosidade por parte do público em conhecer, não só as instalações, mas igualmente os benefícios das águas. Uma iniciativa que atraiu turistas e autóctones que nunca tinham entrado nas termas da sua terra. Isso permitiu aprofundar o sentimento de orgulho e de pertença, quebrar barreiras e reconhecer o valor destas importantes estruturas.

A organização diz esperar com estas atividades que os participantes tenham uma outra perspectiva sobre a Termas e que, no futuro, algumas das iniciativas possam vir a ser replicadas pelas próprias estâncias, garantindo a sua sustentabilidade efetiva e continuidade.

“O balanço foi efetivamente muito positivo, não apenas pelo número de participantes, que foi claramente superior ao do ano passado, mas sobretudo pela divulgação que estes locais tiveram e pelo rebuliçovivido neles.”

Esta foi uma edição apreciada pelo público, tendo sido especialmente abraçada por alguns dos participantes que seguiram o “Viva Termas Centro” no seu périplo, como o caso de um jovem adulto que participou em oito eventos, alguns deles sozinho e outras em família, pessoas que gostaram e desfrutaram efectivamente das atividades propostas e que ficaram a conhecer várias Termas.

Não sendo um ciclo de eventos de massas, o “Viva Termas Centro” tem um papel fundamental ao apelar à descoberta de um recurso endógeno tão importante. Essa missão foi cumprida nesta segunda edição que se revelou um êxito.

Contacts

  • T: (+351) 232 094 109
  • M: Rua da Barroca, n.º 3, 1º andar, 3660-693 Várzea, S. Pedro do Sul
  • @:geral@termascentro.pt
Confinanciamento Termas Centro
Termas Centro